Newsletter nº 21/2015 - 20 de novembro

1. N O T Í C I A S

2M-Blow | Tecnologia inovadora para a indústria de moldes e plásticos 

Os resultados do projeto 2M – Blow, desenvolvido pela Moldes RP em parceria com a STREAM Consulting e a ESTG-Leiria , foram apresentados publicamente no passado dia 5 de novembro, num evento que decorreu na ESTG, em Leiria.

Este evento pretendeu dar a conhecer o novo processo tecnológico, desenvolvido pela Moldes RP, que permite a obtenção de peças plásticas de geometrias complexas através da conjugação das técnicas de injeção bi-material sobreposta com insuflação por gás.

O envolvimento da STREAM Consulting neste projeto centrou-se na identificação do potencial de inovação e de parceiros, bem como no planeamento e gestão de projeto.
A tecnologia foi desenvolvida no âmbito do Projeto 2M – BLOW – Two Material Injection and Gas Assisted Blowing suportado pelo Sistema de Incentivos do QREN ( Mais Centro, Compete) através de um projeto de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (ID&T) - projeto I&DT nº 38510.

"Portugal 2020 já disponibilizou mais de sete mil milhões em concursos"

"O secretário de Estado do Desenvolvimento Regional divulgou hoje que Portugal foi o primeiro país da UE a apresentar pedidos de pagamento relativos ao 2020, que já disponibilizou 7.800 milhões de euros em concursos, especialmente para competitividade e internacionalização.

"Portugal foi o primeiro país da UE a apresentar em Bruxelas pedidos de pagamento no ciclo 14-20, apresentámos no final do passado dia 30 de outubro o primeiro pedido de pagamento a Bruxelas. O segundo pedido de pagamento também foi de Portugal e o valor destes dois foi de 220 milhões de euros", afirmou à Lusa o governante.

Castro Almeida divulgou ainda que já foram abertos concursos aos programas operacionais e regionais dos fundos do Portugal 2020 "no valor de 7.800 milhões de euros, o que equivale a cerca de 28% do total"."

 

Para ler a notícia na íntegra, aqui.

"Empresas já apresentaram 12 mil candidaturas ao Portugal 2020"

"Cerca de 12 mil empresas já se candidataram ao novo quadro comunitário de apoio, mas no total já foram apresentadas 260 mil candidaturas ao Portugal 2020. A maior fatia cabe aos agricultores com 18 mil candidaturas ao Feader, o programa operacional que financia a agricultura, segundo os dados que o secretário de Estado do Desenvolvimento Regional avançou ao Económico.

Ao nível das empresas, ou seja, do Sistema de Incentivos, até ao final de Outubro, o Portugal 2020 já aprovou investimentos no valor de 1.533 milhões de euros.
Castro Almeida garante que a execução do Portugal 2020 está a seguir a bom ritmo e reiterou o compromisso do Executivo de chegar ao final o ano com 5% do quadro comunitário executado. Para já a taxa de execução está nos 3,4%, o que corresponde a 878 milhões de euros. “Fizemos uma avaliação com todas as autoridades de gestão dos diferentes programas operacionais e já temos uma taxa de execução de 3,4% e, até ao final do ano, vamos cumprir os 5%”, disse o responsável, precisando que os fundos com taxas de execução mais elevadas são o Fundo Social Europeu (que financia acções de formação, por exemplo) e o Fundo Europeu Agrícola para o Desenvolvimento Regional (Feader)."

(...)

Para ler a notícia na íntegra, aqui.

"Primeiros investimentos vão criar mais de 4000 empregos"

"Na sua primeira grande entrevista, o gestor com mais fundos europeus para as empresas no Portugal 2020 revela quantos milhares de empregos prometem criar os primeiros projetos empresariais já aprovados e que grandes investimentos estão a ser negociados.

Qual é a ambição do Compete 2020?

Nos apoios diretos que damos às empresas, a preocupação é apoiar projetos mais estruturantes e sustentáveis num contexto de concorrência internacional. Estamos a desenhar formulários e critérios de seleção que privilegiam as empresas com as melhores estratégias de diferenciação, de inovação permanente e de marketing resultantes do acompanhamento constante e dinâmico dos mercados e dos clientes. Mas isto é um trabalho em equipa. É vital que esta preocupação seja partilhada com os programas operacionais regionais que financiam connosco o sistema de incentivos às empresas e pelos organismos intermédios que analisam as candidaturas, como é o caso da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e da Agência para a Competitividade e Inovação (IAPMEI).

Que empresas devem ser apoiadas?

Empresas com produtos e processos únicos ou dificilmente replicáveis pela concorrência e que apostam nos chamados fatores de competitividade intangíveis, como marcas. Empresas que saem da zona de conforto para diversificar os mercados internacionais. Empresas que apostam na distribuição, no design ou no marketing para controlar os elos cruciais da cadeia de valor, que apostam na sofisticação dos processos produtivos e nas ferramentas de marketing. Empresas com modelos de gestão de inovação aberta para aproximar os produtos das necessidades dos clientes."

(...)

Para ler a entrevista na íntegra, aqui.

2. A R T I G O  T É C N I C O

Inovação de Processo

Consequência do dinamismo dos mercados e da sua evolução constante, revela-se premente o lançamento de inovações, tanto para os mercados como no seio das organizações. Desta forma, a empresa assumir-se-á pioneira e vanguardista, destacando-se da concorrência pela oferta de novas soluções e mais competitivas.

Uma das principais formas de inovação adotada pelas oganazições, está relacionada com os seus processos produtivos, que na maioria das vezes culmina numa inovação ao nível do produto.
Ambos os conceitos – inovação de processo e inovação de produto – encontram-se muitas vezes interligados. No entanto, a inovação de processo enfatiza o “como se faz”, por oposição ao “o que se faz” da inovação de produto, não sendo o seu principal objetivo a inovação ao nível do produto, mas sim ao nível do processo produtivo e da sua eficiência.

Assim, a inovação de processo passa pela implementação de um novo método de produção ou significativamente melhorado, tendo em conta como se encontram inicialmente integrados. O seu principal contributo assenta na capacidade de tornar a produção mais eficiente, através do incremento de qualidade do processo ou da redução dos custos de produção. De realçar, que, em muitos dos casos, a inovação ao nível do processo produtivo pode ser feita por recurso abaixo investimento, revelando-se a forma de investir mais vantajosa para a organização.

Por vezes, a inovação de processo pode ser vista como “reengenharia” dos processos produtivos, mas deve passar, também, pela conceção de novas estratégias de trabalho que integrem alterações ao nível tecnológico, organizacional, de marketing e logística.

Em suma, a inovação ao nível do processo pode ser claramente vantajosa não só para a empresa, servindo de motor de crescimento, como também para o cliente final, através do incremento de qualidade do produto ou da redução do seu custo de produção.

3. P R O J E T O  E X E M P L O

BIIPP – Biorrefinaria Integrada na Industria de Pasta e Papel

O projeto BIIPP, financiado pelo COMPETE no âmbito do sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, teve como objetivo principal o desenvolvimento de conhecimento e processos que permitam a produção de biocombustíveis e bioprodutos através das correntes processuais e/ou residuais do processo de produção de pasta Kraft. Através da síntese de produtos de origem renovável, pretende-se reduzir a o impacto ambiental da indústria de pasta e papel nacional, resultando num produto final de maior valor acrescentado.


Este pretendeu contribuir para o desenvolvimento do conceito de biorrefinaria em Portugal, desenvolvendo processo de produção de biocombustíveis e bioprodutos integrados na indústria de pasta e papel, que possibilitem aumentar o portfólio de produtos deste setor, incrementando a sua competitividade, minimizando o seu impacto ambiental e dinamizando a economia nacional associada a combustíveis e produtos de origem renovável.

BIIPP 

Coordenado por Soporcel, S.A, Instituto RAIZ, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Universidade de Aveiro e Universidade de Coimbra – Faculdade de Ciências e Tecnologia, em Portugal

Financiado pelo FEDER

Fonte: COMPETE 2020, http://www.poci-compete2020.pt/noticias/detalhe/Proj11551_BIIPP

4. C O N C U R S O S  A B E R T O S

Portugal 2020

  • Até 31 de março de 2016:

SI - Vale Internacionalização: Aviso de Abertura 

SI - Vale I&D: Aviso de Abertura 

 

Horizonte 2020

Liderança Industrial: informações 

Inovação nas PME's:  informações

Fábricas do Futuro: informações

 

PDR 2020 | Programa de Desenvolvimento Rural

Operação 3.1.1 - Jovens Agricultores : Informações

Operação 3.2.1 - Investimentos na Exploração Agrícola - Jovens Agricultores: Informações 

Operação 3.2.1 - Investimento na Exploração Agrícola: Informações

Operação 3.2.2 - Pequenos Investimentos nas Explorações Agrícolas: Informações

Operação 3.3.1 - Investimentos na Transformação e comercialização de produtos agrícolas: Informações

Operação 3.3.2 - Pequenos Investimentos na Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas: Informações 

 

5. A G E N D A

23 e 24 de novembro | III Fórum Económico Portugal-Países Árabes / Lisboa (Informações)

25 de novembro | VI Conferência Anual do Health Cluster Portugal  & Mercado de Inovação Aberta em Saúde / Lisboa (Informações)

25 e 26 de novembro | "Empreender – da Ideia ao Negócio" / Coimbra (Informações)

9 de dezembro | Evento B2B - Encontros/Meetings Habitat / Aveiro (Informações)

STREAM Consulting - Soluções de Engenharia e Gestão, Lda.                                            
Rua Senhor Jesus dos Milagres, nº 79 – 1º,  Milagres, 2415-020 Leiria
Tel: 244 836 535  |  url: streamconsulting.pt  |  e-mail: geral@streamconsulting.pt