fev 2020

Notícias 

Turismo médico tem potencial para gerar negócios superiores a 100 M€ anuais em Portugal

Esta quarta-feira, dia 18 de dezembro, a AICEP, o Turismo de Portugal (TP), o Health Cluster Portugal (HCP) e a Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP) assinaram um Protocolo de cooperação para a promoção internacional da oferta nacional de Turismo Médico.

Enquanto a designação mais genérica de turismo de saúde se refere a deslocações de turistas cuja motivação é a obtenção ou manutenção de benefícios para a saúde, compreendendo também o designado Turismo de Bem-Estar, o Turismo Médico tem como motivação primária, por parte do não residente, de beneficiar de cuidados médicos, de diagnóstico ou terapêuticos a serem realizados no país de destino. Tratam-se de intervenções ou atos no domínio da biomedicina, realizados em hospitais e clínicas e recorrendo a medicamentos e dispositivos médicos, com o turista a ser igualmente um paciente que, em regra, apresenta uma patologia já diagnosticada e que carece de tratamento médico.

Tendo em conta que este segmento tem potencial para gerar um volume de negócios superior a 100 milhões de euros por ano, pelo que o nosso país tem boas condições para se afirmar no plano internacional neste mercado, e o setor da saúde é um ativo emergente na estratégia ‘Turismo 2027’ e um polo de desenvolvimento do país, estas entidades “tomaram a iniciativa de celebrar um protocolo que permita impulsionar o reconhecimento e notoriedade internacional da oferta portuguesa e apoiar a sua colocação nos mercados externos”.

“O protocolo promove uma gestão mais eficaz e ativa sinergias entre os 4 subscritores, dado que o Turismo de Portugal é o instituto público competente na promoção internacional do destino Portugal, o HCP é a entidade que elegeu o turismo médico como vetor de competitividade do setor da saúde, a AICEP é a entidade que tem ‘expertise’ no apoio à internacionalização e na exploração de oportunidades no exterior do país e a APHP representa a hospitalização privada portuguesa”, destaca um comunicado do TP.

http://www.portugalglobal.pt/PT/PortugalNews/Paginas/NewDetail.aspx?newId=%7bFDC24F3E-FF98-4E57-B065-69DEA2A4CF1E%7d&utm_source=pt-news&utm_medium=newsletter