Está a pensar investir em Portugal?

A Stream poderá facilitar a sua escolha por Portugal, mas também apoiá-lo em todos os aspetos relativos ao estabelecimento e crescimento do seu negócio.

Indicadores

3º

País mais seguro do mundo, segundo o Global Peace Index 2019.

19º

País mais inovador, segundo o International Innovation Scoreboard, 2019.

Portugal é o segredo mais bem guardado da Europa.

Questões como a estabilidade social, os custos laborais, a segurança, a inovação, as pessoas, as infraestruturas e os incentivos têm tornado o país bastante atrativo para os investidores.

Fatores considerados mais atrativos por investidores (%)

Fonte: EY – Portugal Attractiveness Survey, 2019

Melhor Localização

Portugal apresenta uma localização privilegiada e estratégica no mundo. Situado na extremidade do continente europeu, rapidamente se consegue aceder, através de uma viagem de avião, aos maiores mercados mundiais:

  • Portugal/Nova Iorque: 7h50
  • Portugal/Roterdão: 2h50
  • Portugal/ Luanda: 7h15
  • Portugal/São Paulo: 10h
  • Portugal/Pequim: 12h40

Fonte: Google maps

Melhor Tecnologia

Prioridade do governo Português: +Tecnologia + Inovação + Apoios

Portugal - Hub tecnológico de referência

34º Disponibilidade tecnológica

27º Disponibilidade de cientistas e engenheiros


Fonte: Global Competitiveness Report 2019

Melhores Infraestruturas

21º Qualidade geral das infraestruturas

8º Qualidade das estradas

22º Conectividade marítima

30º Conectividade aérea

Porto | Melhor aeroporto europeu (5-15 M passageiros)


Fontes:
  Global Competitiveness Report 2019
  Airports Council International, 2020

Mais Mercado

Portugal é o 1º país no mundo na facilidade de comércio internacional e 39º na facilidade em fazer negócios.

Portugal está integrado na União Europeia, na Zona Euro e na área Schengen, tendo acesso ao mercado europeu de 500 milhões de pessoas e mais de 250 milhões de consumidores de língua portuguesa em quatro continentes (Europa, América, África e Ásia).

Vantagens: Comércio livre, inexistência de barreiras aduaneiras e livre circulação de pessoas e bens


Fonte: Doing Business 2020

Melhores Competências

30º Melhor MBA na Europa (Nova School of Business and Economics)

27º Qualidade das instituições de I&D

70% dos portugueses falam, pelo menos, uma língua estrangeira

78% dos alunos aprendem 2 ou mais línguas estrangeiras (Inglês e Francês)

Aprender inglês é obrigatório desde o ensino primário


Fontes:
  Global Competitiveness Report 2019
  Financial Times, 2020

Melhor Qualidade de Vida

Vistos de Residência

Conheça as diferentes tipologias para pedidos de vistos de residência.

Cidadãos da União Europeia 

Os cidadãos de países da EU, Noruega, Brasil, Suíça, Islândia e Liechtenstein não necessitam de visto para entrar em Portugal, sendo suficiente a apresentação de um documento de identificação ou passaporte válido, emitido pelo país de origem.

Quando pretendam viver em Portugal por um período superior a três meses, devem solicitar um Certificado de Registo na Câmara Municipal da área de residência portuguesa, no prazo de 30 dias após o termo dos 3 meses de residência, a fim de formalizar o direito de residência em Portugal.

Após 5 anos consecutivos da obtenção do Certificado de Registo, os seus titulares poderão solicitar um certificado de residência permanente, o qual será emitido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Cidadãos de países fora da União Europeia 

Estes cidadãos para entrar no território português devem ter um visto válido e adequado à finalidade da deslocação, documento de viagem reconhecido como válido e não se encontrarem sujeitos a qualquer alerta emitido no Sistema Integrado de Informações do SEF ou no Sistema de Informação Schengen.

Os cidadãos de Estados terceiros que queiram viver em Portugal devem solicitar um visto de residência na embaixada portuguesa no seu país de residência. Um visto de residência é um visto de longa duração, permitindo ao seu titular ficar em Portugal por um período de 4 meses, a fim de solicitar uma autorização de residência permanente, a qual é emitida pelo SEF. Existem diversos subtipos de vistos de residência:

  • Exercício de atividade profissional subordinada
  • Exercícios de atividade profissional independente ou para emigrantes empreendedores 
  • Exercício de atividade docente, altamente qualificada ou cultural
  • Investigação, estudo, intercâmbio de estudantes do ensino superior, estudantes de ensino secundário, estágio e voluntariado
  • Reagrupamento familiar

Vistos Gold 

A Autorização de Residência para a Atividade de Investimento, mais conhecido por visto gold, é uma solução rápida (cerca de 60 dias) de pessoas de Estados terceiros obterem autorização de residência em Portugal, assim como o direito de livre circulação em Portugal e nos demais países do espaço Schengen.

Além dos requisitos gerais aplicáveis às autorizações de residência, os vistos gold exigem que os titulares cumpram a obrigação de investir em Portugal, atendendo a várias condições.

A autorização de residência é renovada por períodos de 2 anos, desde que o requerente comprove a manutenção de algum dos requisitos de investimento acima referidos.

O titular de um visto gold poderá beneficiar de tributação especial aplicável aos residentes não habituais e tem direito a solicitar o reagrupamento familiar.

Vistos Gold Condições

  • Transferência de capitais com montante mínimo de 1 milhão de euros
  • Criação de, pelo menos, 10 postos de trabalho
  • Aquisição de bens imóveis cuja construção tenha sido concluída há, pelo menos, 30 ano ou localizados em área de reabilitação urbana e realização de obras de reabilitação dos bens imóveis adquiridos, no montante igual ou superior a 350.000€
  • Transferência de capitais com montante mínimo de 350.000€, desde que se destine a atividades de investigação desenvolvida em instituições públicas ou privadas de investigação científica, integradas no sistema científico e tecnológico nacional
  • Transferência de capitais com montante mínimo de 250.000€, desde que se destine a investimento ou apoio à produção artística ou recuperação de património cultural nacional
  • Transferência de capitais com montante mínimo de 350.000€, destinados à aquisição de unidades de participação em fundos de investimento ou fundos de capitais de risco vocacionados para a capitalização de empresas 
  • Transferência de capitais com montante mínimo de 350.000€, desde que se destine a investimento em constituição de sociedade ou recapitalização de sociedade comercial já existente, conjugada com a criação de, pelo menos, 5 postos de trabalho.

Vistos Gold Como obter

Os vistos gold podem ser requeridos online (https://ari.sef.pt), nos escritórios do SEF, nos consulados portugueses ou embaixadas situadas no estrangeiro. Para tal, o requerente deve:

  • Estar fisicamente presente em Portugal, ter ou arrendar uma residência em Portugal e ter meios suficientes para se sustentar
  • Inscrever-se na Segurança Social portuguesa nos casos em que a atividade de negócio exercida em Portugal esteja sujeita a inscrição
  • Não ter sido condenado por um crime punível com pena de prisão em Portugal igual ou superior a 1 ano ou com proibição de entrada em território nacional
  • Não estar sinalizado no Sistema de Informação Schengen nem no Sistema Integrado de Informação do SEF como proibido de entrar e permanecer em Portugal
  • Ter um visto Schengen válido
  • Requerer a legalização da estadia em Portugal no prazo de 90 dias a partir da data da primeira entrada em Portugal